Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Imagem representativa do item

Thomaz Mazzoni

  • Olimpicus
  • Tommaso Mazzoni
Atuação
Dirigente
Nascimento
11/03/1900
Bari, Puglia, Itália
Morte
14/01/1970
São Paulo, São Paulo, Brasil

Jornalista esportivo, diretor de redação de A Gazeta Esportiva.

Clubes e Federações

Quando Onde Atuação
1938 Seleção Brasileira Copa do Mundo 1938 Dirigente
1954 Seleção Brasileira Copa do Mundo 1954 Dirigente

Textos

Nascido na cidade de Polignano a Mare, província de Bári, sul da Itália, ainda bebê veio com a família para São Paulo, onde montaram um armazém na região do Brás. Jogou na várzea nos times do São Cristóvão e Eduardo Prado (os familiares e amigos diziam que era um ótimo ponta-esquerda). Mas ele quebrou a perna num jogo, aos 18 anos, e pendurou as chuteiras. O amor pelo futebol permaneceu no coração de Mazzoni que passou a escrever. Passou pelos jornais O Combate, São Paulo Jornal, Diário Nacional e no semanário A Estampa Sportiva. Até que em 1928 foi contratado por Cásper Líbero para escrever no seu A Gazeta.
Não apenas escreveu como revolucionou. Primeiro modernizou a escrita, abolindo o parnasianismo. Depois transformou a página de esportes de A Gazeta em jornal, nascendo A Gazeta Esportiva, primeiro semanal e depois diário. E sempre valorizou todos os esportes, tanto divulgando quanto organizando provas como a Corrida de São Silvestre, a Prova Ciclística 9 de Julho, campeonatos de xadrez e malha... E conhecia profundamente todos os esportes, tanto que ganhou o apelido de "Olimpicus". Também foi um dos pioneiros nos programas esportivos de rádio, em especial na Panamericana, a "rádio dos esportes".
Ele escreveu mais de 50 livros, desde o clássico absoluto "História do futebol no Brasil: 1895-1950" (Leia, 1950), até "Flô, o goleiro melhor do mundo" (Civilização Brasileira, 1941), talvez o primeiro romance no Brasil envolvendo o futebol. Passando pelas 22 edições do anuário "Almanaque esportivo" (1929-1948).
Faleceu em 1970, vítima de um ataque cardíaco. um dos seus  legados mais duradouros no futebol são os apelidos dos times: Mosqueteiro, Alviverde, Clube da Fé e Moleque Travesso. E dos clássicos: Derby, Majestoso e Choque-Rei.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Governo do Estado de SP