Imagem representativa do item

Rodrigo Arcanjo

  • Arcanjo
Atuação
Atacante

Profissional da área de marketing, atua como jogador do BigTBoys desde 2019. Cedeu entrevista, em 18 de agosto de 2020, ao projeto do Museu do Futebol "Diversidade em Campo: Futebol LGBT+". Para conhecer mais, clique em "Referências".

Clubes e Federações

Quando Onde Atuação
2019-? BigTBoys Atacante

Textos

Nascido em 25 de abril de 1992 na cidade do Rio de Janeiro, Rodrigo Arcanjo é atacante do BigTBoys, primeiro time de futebol formado por homens trans do Rio de Janeiro e primeira equipe trans do Brasil de FUT7.

Rodrigo viveu parte de sua infância na cidade de São João de Meriti (RJ). Aos 11 anos, mudou-se com sua família para o Espírito Santo. O futebol fazia parte de suas brincadeiras na rua e na escola, onde chegou a disputar diversos campeonatos interclasses. 

Na adolescência foi convidado para acompanhar aulas de kung-fu através do professor de seu irmão. A habilidade com o esporte rendeu diversos títulos: foi campeão estadual, três vezes campeão brasileiro e campeão sulamericano da modalidade, vencendo a final contra a Argentina. Apesar da grande trajetória, aos 18 anos, optou por voltar para o Rio de Janeiro para focar nos estudos e na sua grande paixão, o futebol.

E mais uma vez seu talento foi destaque: Rodrigo foi chamado para atuar no Vasco da Gama, time para o qual torce desde a infância. Na mesma época, foi convidado por uma equipe de Brasília e pelo Santos FC. A dificuldade em conciliar vida pessoal, esporte e estudos levaram Rodrigo a abandonar temporariamente o futebol. 

Formado em Marketing, Rodrigo atua com consultoria em empresas e treinamento para equipes. Em 2019 foi convidado para fazer parte do time de futebol BigTBoys. 

O BigTBoys é o primeiro time formado por homens trans do Estado do Rio de Janeiro. Sua formação veio do interesse na criação de um espaço de visibilidade e inclusão dos homens trans no esporte. Na temporada de 2019, Rodrigo foi o capitão da equipe, jogando como atacante, ponta-direita e esquerda. 

Rodrigo Arcanjo cedeu depoimento ao Museu do Futebol em 18 de agosto de 2020. Sua entrevista compõe o acervo do projeto "Diversidade em Campo: Futebol LGBT+".

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support