EXPOSIÇÃO VIRTUAL

Pacaembu, o estádio monumento

O Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, no Pacaembu, em São Paulo, completou 80 anos em abril de 2020. Esta exposição virtual na plataforma Google Arts&Cultura relembra a história de sua construção. Pensado desde o início como uma praça esportiva com múltiplas funções – agregando também espaços para lazer e a cultura – o Pacaembu foi o maior estádio do Brasil até a inauguração do Maracanã, em 1950. Ele é também, desde 2011, a casa do Museu do Futebol.

Data
Desde abril de 2020

Acesso gratuito na plataforma Google Arts&Culture.

Por que uma exposição virtual?

Um aniversário de 80 anos é uma data importante e o Museu do Futebol planejava uma exposição especial para homenagear o Pacaembu. Mas com a eclosão da pandemia do novo coronavírus em março de 2020, as atividades culturais foram suspensas temporariamente em todo o Brasil. Para não deixar de homenagear o “Paca”, a equipe do Museu planejou uma exposição virtual para contar essa história desde que o estádio era apenas uma ideia.

Nos anos 1920, o futebol já era um fenômeno de massas e tanto a imprensa esportiva quanto os torcedores clamavam por um estádio para grandes jogos. De ideia à projeto, e do projeto à obra, muita coisa mudou na concepção do que seria o Pacaembu. E uma figura central para a ideia de que ele deveria ter múltiplas funções foi o escritor Mário de Andrade, então secretário municipal da Cultura.

Na exposição virtual, você verá as plantas originais e poderá comparar as modificações feitas ao longo do desenvolvimento do projeto. Verá também fotos antigas da construção e da inauguração do Estádio do Pacaembu, além de um vídeo da época.

Na verdade, seriam duas exposições...

Isso mesmo. No começo da pesquisa, a equipe do Museu do Futebol queria também contar a história do Pacaembu para além do futebol. Até 2005, o estádio foi o principal palco de megaeventos na cidade de São Paulo – de missa com o papa a shows de bandas internacionais. O plano era contar com contribuições do público, que nos enviaria fotos e histórias. Mas esquecemos de um pequeno detalhe: quando a era dos megaeventos acabou, a fotografia digital estava longe da popularidade que tem hoje. Celular com câmera ainda era uma relativa novidade, e pouca gente guardou negativos ou fotos de papel. A ideia acabou não indo adiante – por enquanto.

Acesse a exposição

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support