EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIA

Tempo de Reação – 100 anos do goleiro Barbosa

De 19 de junho a 21 de novembro de 2021

Quanto tempo o goleiro leva para iniciar o movimento de defesa após perceber o chute em direção ao gol? No esporte, esse é o tempo de reação. Na mostra que homenageia os goleiros, o Museu do Futebol propõe uma reflexão sobre o racismo no Brasil a partir da história de um craque da posição: Moacyr Barbosa. Em 2021, ele faria 100 anos.

Data
De 19/06/21 a 21/11/21

Funcionamento
De terça a domingo: 9h às 17h (permanência até 18h)

A cada primeira terça-feira do mês: 9h às 19h30 (permanência até 21h)

Ingressos
R$ 20,00   Inteira
R$ 10,00   Meia
Crianças até 7 anos não pagam.

Compre aqui.

Acesse nossa política de gratuidades.

Como chegar
Clique aqui e acesse diferentes opções de transporte

Uma homenagem aos goleiros. E a um em particular.

Em 2021, completam-se 150 anos da invenção do goleiro, que só surgiu anos depois do próprio futebol. Por isso, convidamos um time de colaboradores para organizar uma mostra em homenagem à Camisa 1, propondo uma imersão na história da principal função de defesa do esporte. Na mostra, os visitantes poderão rever defesas incríveis, conferir luvas e camisas de goleiras e goleiros brasileiros, e até vivenciar a experiência de ver um jogo da perspectiva de um arqueiro – entre traves de tamanho oficial.

Um goleiro em particular foi convocado para organização tática e simbólica deste projeto: Moacyr Barbosa (1921-2000) ilumina o centro da experiência e nos ensina o que é ser craque e ser negro no Brasil. Sua trajetória nos diz sobre como o racismo estrutura nossa sociedade. E nos permitirá refletir sobre como agir, hoje, para mudar essa estrutura. Exaltar Barbosa é falar da técnica, da alegria e de um futebol brasileiro que conquistou o mundo graças ao protagonismo de homens negros.

REFLEXO É INVOLUNTÁRIO.
TEMPO DE REAÇÃO É
ESCOLHA, DEDICAÇÃO
E PERFORMANCE.

Sobre foto em preto e branco de Barbosa saltando para agarrar uma bola, há um grafismo em azul e laranja.

Linha do tempo

1863
As primeiras regras do futebol foram oficialmente unificadas.
Qualquer jogador podia pegar a bola com as mãos, desde que estivesse no ar.
O jogador que agarrasse a bola no ar poderia cobrar uma falta.

1866
As traves passaram a ter uma fita entre elas para delimitar a altura do gol.
Permitido fazer passes para frente, desde que três adversários estivessem entre o recebedor e o gol. Nasceu a regra do impedimento.
Proibido pegar as bolas aéreas com as mãos.

1871
Criação da posição de goleiro. Neste início, era permitido usar as mãos em qualquer parte do campo.

1872
Permitido ao goleiro usar as mãos somente no seu campo de defesa.

1875
Permitida a substituição do goleiro, mas por um jogador da linha.
As traves começaram a ter travessão de madeira.

1880 a 1890
As regras ainda não protegiam os goleiros, que podiam ser empurrados por outros jogadores. Por isso, clubes ingleses procuravam goleiros altos e pesados. Um dos destaques foi Foulke, de 1,90m e 140kg.

1881
Na Escócia, as primeiras referências de mulheres no futebol.

1891
O gol passou a ter redes e o juiz a atuar de dentro de campo.
Nasceu o pênalti, invenção do goleiro irlandês William McCrum.

1892
Criação dos acréscimos no tempo da partida. A regra veio depois que um goleiro chutou a bola para fora do campo, a fim de evitar a cobrança do pênalti. Quando a bola foi devolvida, o tempo do jogo já tinha acabado.

1902
Instituição da Grande Área, da marca do pênalti e novas marcações no gramado.

1905
Proibido aos goleiros adiantarem-se numa cobrança de pênalti.

1912
Uso das mãos restrito à Grande Área. Obrigação de uniforme diferente para goleiros.

1914
Marcos Carneiro de Mendonça foi o primeiro a defender a Seleção Brasileira.

1922
Anna Amélia Carneiro de Mendonça publica “O Salto”, a primeira poesia brasileira
sobre futebol, um soneto feito para seu marido, Marcos Carneiro de Mendonça.

1923
Nelson Conceição foi o primeiro goleiro negro a defender a Seleção Brasileira.

1940
Filhinha (do Sport Club Brasileiro) e Inah (do Casino Realengo) foram as primeiras goleiras da história do Estádio do Pacaembu. Um ano depois, Getúlio Vargas proibiu o futebol feminino no Brasil.

Para saber mais, visite a exposição! 

O antirracismo é um gol de todos nós

A causa antirracista integra as preocupações do Museu do Futebol desde sua fundação, mas, face aos acontecimentos que marcaram o país e o mundo em 2020, como os assassinatos de George Floyd, nos Estados Unidos, e de Adalberto de Freitas, no Brasil, ela se tornou central e urgente.

No ano passado, começamos a alimentar a reflexão e o debate sobre a diversidade no próprio Museu, para, em 2021, estabelecer ações e compartilhar com o público narrativas, personagens, imagens e conceitos antirracistas.

A exposição Tempo de Reação é um dos frutos desse trabalho. Dedicada a rememorar os 150 anos da invenção da posição de goleiro, escolhe a trajetória de Moacyr Barbosa para receber a homenagem. A escolha é precisa.

Embora Barbosa tenha sido um dos melhores goleiros de sua geração, seguiu, por décadas, injustamente responsabilizado pela derrota no Maracanã em 1950. Com o auxílio das lembranças de Tereza Borba, a exposição problematiza a narrativa construída à época e suas consequências para a história do futebol, a partir das especificidades da posição do goleiro, da trajetória do próprio Barbosa e da denúncia do racismo que estrutura o futebol e a sociedade brasileira.

Mesmo os mais competentes goleiros vivenciam as dificuldades impostas pela posição (e por exímios artilheiros). Esse é o jogo. Mas viver cotidianamente sob preconceito e discriminação racial deixa marcas profundas nas pessoas, na cultura e no esporte. É o antijogo.

É por isso que a ação deve ser coletiva e abrangente, tal como acontece agora no Museu do Futebol.

Equipe Museu do Futebol

Ilustração sobre fotografia de Barbosa segurando a bola sobre a cabeça, com as duas mãos

Programação cultural

O Museu do Futebol também preparou uma extensa programação cultural online sobre a profissão de goleiro, sobre Barbosa e sobre o antirracismo no esporte. Acompanhe nossas redes sociais e a agenda que será disponibilizada neste site.

Eventos

Não há eventos se aproximando neste momento.

Histórias do Futebol

Ficha técnica

Essa exposição foi concebida e desenvolvida a partir de um processo colaborativo entre equipes externas e a do Museu do Futebol, que valorizou a diversidade e a multiplicidade de saberes presentes. 

Curadoria
Coordenação geral: Daniela Alfonsi
Consultores: Amália Cursino, Marcelo Carvalho, Diogo Silva e Marcel Diego Tonini
A curadoria foi desenvolvida com a colaboração de todos os Núcleos do Museu do Futebol.

Foram também realizadas Rodas de Conversa, com especialistas convidados: Alexandre Vinícius, Cristiano Fukuyama, José Paulo Florenzano, Júlia Belas, Marcel Diego Tonini, Marcio Macedo, Marcos Luca Valentim, Mauro Beting e Paulo Guilherme.

Produção
Marcio Guerra | Dois Juntos
Maíra Corrêa Machado | Guapacultural

Projeto de Expografia:  Eduardo Spinazzola, Chico Gitahy, Lucas Dalcim, Barbara Araujo | Spinazzola e Gitahy Arquitetura

Design e Comunicação: Agência PAPRIKA – Luciana Spektor, Paula Damazio, Helena Guedes, Marco Antônio Gomes e Vagner Lima

Grafite: Enivo

Programação tecnológica e desenvolvimento: samambaia.digital

Pesquisa: Daniela Alfonsi, Marcel Tonini e Centro de Referência do Futebol Brasileiro do Museu do Futebol

Textos: Amália Cursino, Daniela Alfonsi, Diana Mendes, Diogo Silva, Marcel Tonini e Marcelo Carvalho.

Luvas e Camisas | Acervos de: Caio Prazeres, Fábio Vilela Duque, Hamilton, Leandro Watanabe,  Mario Aranha, Maurício Reis Rocha, Monique Alves de Oliveira Somose, Poker, Rodrigo Pedrosa, Santa Cruz Futebol Clube, Tereza Borba e Thais Helena da Silva.

Montagem de expografia: Metro Cenografia

Montagem Fina: Install Produções de Arte

Impressão: WaterVision

Iluminação: Iluminarte

Equipamentos audiovisuais: MMV Montagens Audiovisuais

Telas de Projeção: Dell’Ore 

Seguradora: Affinité Corretora de Seguro

Conservação: Rebecka Borges

Projeto Contra Incêndio: Lume Consultoria


Conteúdo Audiovisual
VÍdeo “AGARRA”
Produção Osmose Filmes
Edição: Yan Motta
Produção: Emílio Domingos
Assistente de produção: Ana Carolina Francisco
Direção Musical e Trilha: Ricô
Edição de som e mixagem: Audiorama filmes
Correção de cor: Marmo Entretenimento
Colorista: Hebert Marmo
Motion Design: Rodrigo Lima
Audiodescrição e Libras: Educalibras
Imagens gentilmente cedidas por: Federação Paulista de Futebol, TV Globo, FIFA, Comitê Olímpico Internacional (COI).

Vídeo “VISÃO A CONTRACAMPO”
Direção, edição e finalização: Cristiano Fukuyama
Produção: Luiz Nascimento
Audiodescrição e LIBRAS:  Educalibras
Legendas: Cristiano Fukuyama
Participantes: Diogo Muñoz, Enzo Carillo, Giovani Alvisi, Marcello Banini, Marcus Vinícius Lopes, Raphael de Souza, Vitor Paiva, Yan Fernandes.
Locação: Estádio Dr. Oswaldo Teixeira Duarte (Canindé, São Paulo-SP)


Vídeo “POR QUE ESCOLHI SER GOLEIRO/A?”
Direção, edição e finalização: Cristiano Fukuyama
Produção: Luiz Nascimento
Goleiro/as entrevistado/as: Bernardo Gonzales, Bozó, Carla, Gislayne, Pedro, Rodolfo, Sophia, Tainá, Thaís Picarte, Tobias e Zetti.
Audiodescrição e LIBRAS:  Educalibras
Legendas: Cristiano Fukuyama

Vìdeo “JOGADAS”
Animação: Alexandre Barcelos |A/b Motion
Consultoria: Leandro Watanabe

Vídeo “BARBOSA”
Produção: Osmose Filmes
Direção e Produção: Emílio Domingos
Assistente de Direção: Ana Carolina Francisco
Edição: Yan Motta
Fotografia e Som entrevista Mario Aranha: Cristiano Fukuyama
Direção Musical e Trilha: Ricô
Roteiro: Emílio Domingos
Assistente de roteiro: Ana Carolina Francisco
Edição de som e mixagem: Audiorama filmes
Correção de cor: Marmo Entretenimento
Colorista: Hebert Marmo
Motion Design: Rodrigo Lima
Assistente de produção: Ana Carolina Francisco
Audiodescrição e Libras: Educalibras

Imagens gentilmente cedidas por: acervo Tereza Borba, Arquivo Público do Estado de São Paulo (Coleção Última Hora), Centro de Memória Vasco da Gama.

Áudio de Barbosa retirado de entrevista feita ao jornalista José Rezende para o Programa Álbum dos Esportes, transmitido através da Rádio Capital do Rio de Janeiro, dezembro de 1984.

Vídeo “REAÇÃO EM TEMPO”
Direção, edição e finalização: Cristiano Fukuyama
Produção: Luiz Nascimento
Entrevistado/as: Mario Aranha, Breiller Pires, Jefferson, Lucão, Luciana, Marcelo Barreto, Miriam Soares, Thales Ramos.
Audiodescrição e LIBRAS:  Educalibras
Legendas: Cristiano Fukuyama

Créditos das imagens fotográficas
Painel AGARRA
Paulo Pinto / Bob Thomas Sports Photography via Getty Images / DIBYANGSHU SARKAR/AFP via Getty Images/Jean Paul Thomas/Icon Sport via Getty Images/

Vidro, da esquerda para a direita:
Acervo pessoal Tereza Borba / Rodrigo Corsi/Paulistão
Painel BARBOSA
Acervo pessoal de Tereza Borba / Acervo José Rezende / Arquivo Público do Estado de São Paulo (Coleção Última Hora)/ Centro de Memória Vasco da Gama / Popperfoto via Getty Images/Getty Images/ Bob Thomas/Popperfoto via Getty Images/Getty Images/ Centro de Memória da Unicamp/Reprodução Gazeta Esportiva/Reprodução O Globo.

Painel AÇÃO EM TEMPO
Zanone Fraissat/Folhapress / Acervo pessoal de Marcelo Carvalho / LEONHARD FOEGER/POOL/AFP via Getty Images / XAVIER LAINE/POOL/AFP via Getty Images

Agradecimentos

Agradecimento a Mario Aranha
Agradecimento a Tereza Borba

Adão Luiz, Alexandre Araújo, Alexandre Sonego de Carvalho, Américo Baptista Villela, Bernardo Buarque de Hollanda, Bernardo Itri, Breiller Pires, Brunno Carvalho, Bruno Freitas, Campo Grande A.C., Casa da Cultura de Muzambinho -MG, Celso Unzelte, Centro de Memória da Unicamp, Centro de Memória Vasco da Gama, Clube Atlético Ypiranga, Colaboradores dos colégios de Campinas – SP: Escola Estadual Dom Barreto, Escola Estadual Antonio Vilela, Escola Estadual Artur Segurado, Escola Estadual Francisco Glicério, Colégio Politécnico Bento Quirino, Daniele Zanini, Danilo Ciaco, Darly Francomano, Diogo Borges, Dirceu Paiva, Edvaldo Leite, Ema Elisabete Rodrigues Camillo, Ernane Zorzo, Esequias Pierre, Federação dos Clubes Nipo-Brasileiro de Anciões,  Federação Paulista de Futebol, Fernando Pereira da Silva, Fernando Richter, Flora Gerola, Henrique Rost, Humberto Costa, Iara Venanzi, João Paulo Berto, João Tasso, José Paulo Florenzano, José Rezende, Josemara Tsuruoka, Lene Cardoso Gaia, Linda Gonçalves, Lucas Cabrini Tanabe, Marcelo Altenhofen, Marcos Luca Valentim, Maria Alice Rosa Ribeiro, Michelle Lima, Museu da Imagem e do Som de Campinas – SP, Museu do Esporte de Campinas – SP, Nathália Zanelato Luglio, Paulo Aguiar, Paulo Levy, Pedro – Lanchonete Quatro Z Ltda, Raphael Zarko, Rebeca Finguermann, Roberto Muylaert e Celina, Roberto Nappi, Rogério Verzignasse, Rosa Fátima de Souza Chaloba, Rosemeire Rodrigues, Santa Cruz Futebol Clube, Vinicius Erra, Walmer Peres.

Patrocinadores e parceiros

Lei Rouanet
ProAC LAb
Patrocínio
SporTV
Apoio
EMS
Parceria
Poker
Parceria de conteúdo
Uol Esporte Clube
Consultoria de conteúdo
Observatório da Discriminação Racial no Esporte
Pretaria.org
Malik Esporte e Cultra
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support